Rap Solidário inicia mês da Consciência Negra

Rap Solidário inicia mês da Consciência Negra. O evento reúne literatura, música, artes plásticas, periferia e televisão.
Rap Solidário inicia mês da Consciência Negra

Rap Solidário inicia mês da Consciência Negra. O evento reúne literatura, música, artes plásticas, periferia e televisão sendo realizado na parceria entre as Secretarias da Cultura(Secult) e de Direitos Humanos (Sedh), Instituto das Pretas e a Vale. Evento acontecerá Domingo (dia 1/11/2020) e terá início às 14h e final às 19h.
Rap Solidário tem o intuito de arrecadar doações para o Programa ES Solidário, do Governo do Estado, e minimizar os impactos ocasionados pelo Covid-19 ajudando quem mais precisa.

A Live

Essa live contará com apresentações de Budah, DJ Maria, Feijó, Eric Jack, Melanina Mcs, Fabriccio, Dudu MC e BK. Esta será transmitida nos canais oficiais da Secult e do Instituti Das Pretas, na internet. Já na TV Aberta e a cabo, a live será transmitida pela TVE-ES. Além das músicas, a literatura e arte plástica estarão representadas pela Batalha de Slam e pintura. Kika Carvalho vai produzir peças exclusivas e reproduções numeradas serão vendidas para arrecadar doações para o ES Solidário.

Secretário de Estado da Cultura

Fabricio Noronha: ” O ES Solidário ainda precisa de doações, mesmo com a desaceleração da pandemia, e a intenção do evento é levantar doações para os territórios do Programa Estado Presente em Defesa da Vida. Além disso, o rap tem levado a cultura do Espírito Santo para muitos lugares no Brasil e no mundo. Uma cultura que é ligada aos territórios que serão beneficiados, e que merece nossa atenção”.
Priscila Gama, produtora do Instituto Das Pretas, informa que a curadoria do evento foi efetuada de maneira orgânica que vieram de sugestões coletivas.

A ação busca arrecadar doações em dinheiro, cestas básicas, serviços, além de kits de limpeza e higiene auxiliando no cenário atual de pandemia.
O secretário Fabricio Noronha : “Contamos com a participação e a solidariedade de todos para que esta ação se multiplique e nossos artistas mais vulneráveis recebam mais ajudas. O setor cultural é um dos mais impactados pela pandemia, afetando muito nossos fazedores. Essa ação faz parte de um conjunto de ações e se soma a essa corrente de enfrentamento a esse momento tão difícil. ”

Confira mais detalhes. Não se esqueça de dar uma força visitando e comprando Beats, inscritos e tudo relacionado a rap clicando aqui.

Deixe uma resposta